Sem categoria

DDMRP – Entendendo a Equação de Fluxo Líquido

1

O que é DDMRP?

DDMRP é o acrônimo em inglês para Demand Driven Material Requirements Planning, que foi traduzido para o português como MRP Dirigido pela Demanda. O DDMRP é uma metodologia para promoção e proteção do fluxo de materiais e informações visando aumentar o retorno sobre o investimento. É uma nova maneira de planejar focada na demanda real, mitigando os efeitos da variabilidade dentro da cadeia de suprimentos.

A aplicação do DDMRP nas empresas se divide em 5 passos, que devem ser cumpridos e seguidos em sua ordem. Neste artigo iremos exemplificar como funciona o passo 4, mas antes vamos relembrar a função de cada um deles.

Os 5 passos do DDMRP

Para o sucesso da metodologia segue-se cinco passos, obrigatórios e nesta sequência:

1)   POSICIONAR – Desacoplamento Estratégico dos Buffers

Nesta etapa identifica-se os pontos dentro da cadeia de suprimentos onde a adição de um buffer irá melhorar o fluxo e proteger o sistema contra variabilidade.

2)   PROTEGER – Níveis e Perfis de Buffer

Nesta etapa as zonas do buffer são calculadas individualmente para cada posição e também são definidos perfis de grupos de buffer para que possam ser calculados em conjunto por terem características similares.

3)   PROTEGER – Ajuste Dinâmico do Buffer

Para garantir que o buffer esteja sempre correto com relação a demanda, deve-se ajustá-lo dinamicamente em intervalos diários garantindo que o buffer reflita as tendências do mercado. Aqui também são aplicados os Fatores de Ajustes para ocorrências conhecidas com antecedência, como sazonalidade, promoções, etc.

4)   PUXAR – Planejamento Dirigido pela Demanda

Nesta etapa utilizamos a demanda real como parte do cálculo que indica quando e quanto deve ser reposto. Este é o tópico deste artigo e exploraremos em detalhes adiante.

5)   PUXAR – Execução Visível e Colaborativa

Nesta etapa o analista tem à disposição uma gama de alertas de prioridade e urgência que permitem que tome a melhor decisão para a cadeia de suprimentos. Utilizando conceito de Primeiro Cor e Segundo Percentual para garantir um abastecimento saudável.

A EQUAÇÃO DE FLUXO LÍQUIDO

A Equação do Fluxo Líquido vem responder as questões mais comuns do dia a dia dos planejadores.

O que está chegando?

O que eu tenho?

Que demanda preciso atender imediatamente?

Que demanda futura é relevante?

Vamos entender as perguntas e ver como o DDMRP as usa para definir a equação de fluxo líquido.

O que está chegando?

Todas as ordens de reposição firmes são relevantes na equação, pois é uma quantidade de material já esperada e que será necessária no futuro. Chamaremos de Ordens em aberto daqui por diante.

O que eu tenho?

O estoque que devo considerar é aquele disponível para ser despachado naquele momento, ou seja, que não esteja com problemas de qualidade, aguardando inspeção ou reservado. Chamaremos de Estoque On hand daqui por diante.

Que demanda preciso atender imediatamente?

           A demanda que eu preciso atender imediatamente são todos os pedidos de venda e/ou, transferência e ordens de produção que estejam atrasadas, datas menores que hoje ou tenham a data de hoje.

Que demanda futura é relevante?

           Para determinar que demanda futura é relevante, iremos analisar conjuntamente dois pontos: quantidade e horizonte de entrega.

           Quantidade: somando todas as demandas da carteira por dia, temos um levantamento da demanda diária. Esta demanda diária será compara contra o buffer em questão e sempre que for maior que um percentual determinado (50% por padrão) da Zona Vermelha, estará habilitado como relevante. Este limite iremos chamar de Limite de picos de ordem.

           Horizonte de entrega:  a data de entrega de uma demanda deve ser comparada contra o Lead Time do buffer em questão (1LT por padrão) e sempre que estiver dentro deste período, estará habilitado como relevante. Este limite iremos chamar de Horizonte de picos de ordem.

Tendo então estes dois limites, sempre que as duas condições forem cumpridas, as demandas inclusão serão consideradas relevantes. Chamaremos a soma da demanda imediata com a demanda futura relevante de Demanda Qualificada.

Agora que respondemos as perguntas, podemos montar a Equação de Fluxo Líquido

Todos os dias a metodologia aplica a equação do fluxo líquido para cada buffer posicionando o resultado contra o Buffer, e se esta posição estiver abaixo do Topo da Zona Amarela, a sugestão é a reposição até o Topo da Zona Verde.

De forma simples é identificado quais são os itens que necessitam reposição e como cada Buffer tem suas próprias saídas e suas próprias entradas, os picos de demanda não são propagados para o próximo buffer na cadeia de suprimentos.

Exemplo da aplicação da Equação de Fluxo Líquido

Vamos assumir que temos o item PA01 na empresa XYZ com média diária (ADU) de 120 unidades e os seguintes parâmetros:

Lead time: 7 dias; Ciclo de ordem: 5 dias; MOQ: 500; FLT; 0,5 e FV: 0,3

Utilizando as fórmulas de cálculo das zonas fornecidos pela metodologia, teremos um buffer como o abaixo.

Temos então que Topo do Vermelho (TOR) = 546; Topo do Amarelo (TOY) = 1386; Topo do Verde (TOG) = 1986

Utilizando o padrão fornecido pela metodologia temos:

Horizonte de picos de ordem: 1 Lead time – 7 dias

Limite de picos de ordem: 50% da Zona Vermelha – 273 unidades

O cenário para o item PA01 da empresa XYZ no dia de hoje é o seguinte:

 – Ordens em Aberto: 0 (zero)

 – Estoque On hand 1.300 unidades

Qual é a Demanda Qualificada para PA01 hoje?

O primeiro passo é aplicar os limites definidos. O horizonte de picos de ordem é de 7 dias e o limite de picos de ordem é 273.

O segundo passo é qualificar as demandas. Como vimos anteriormente, devemos assumir todas as entregas atrasadas, que para o exemplo não existe nenhuma, todas as demandas do dia de hoje (240 unidades) e para demanda futura, ela deve estar dentro o horizonte de picos de ordem (7 dias) e ser maior que o limite de picos de ordem (273 unidades), que em nosso exemplo apenas a demanda do dia 3 (480) se encaixa.

Nossa DEMANDA QUALIFICADA para hoje é:

Demanda em atraso (0) + Demanda de hoje (240) + Demanda futura (480) = 720 unidades

Nossa Equação de Fluxo Líquido (FL) fica:

Ordens em Aberto (0) + Estoque On Hand (1300) – Demanda Qualificada (720) = 580

E como o Topo do Amarelo (TOY) do nosso buffer é 1.386, temos uma sugestão de reposição (TOG – FL) igual 1.406 unidades para ser entregue em 1 LT, ou seja, no dia 8, e uma penetração de buffer de planejamento (FL/TOG) 29,2% Amarelo.

Vamos agora fazer a mesma simulação para o Dia 2

O cenário para o item PA01 da empresa XYZ no Dia 2 é o seguinte:

 – Ordens em Aberto: 1.406 unidades

 – Estoque On hand (1.300 – 240) = 1.060 unidades

Conforme aprendemos, devemos qualificar todos os pedidos atrasados (0), todos os pedidos do dia de hoje (110) e todas as demandas diárias futuras (480) que forem maiores que o limite de picos de ordem (273) e estejam dentro do horizonte de picos de ordem (7 dias).

Para o Dia 2, os valores são:

Demanda em atraso (0) + Demanda de hoje (110) + Demanda futura (480) = 590 unidades

Nossa Equação de Fluxo Líquido (FL) fica:

Ordens em Aberto (1406) + Estoque On Hand (1060) – Demanda Qualificada (590) = 1.876

E como o Topo do Amarelo (TOY) do nosso buffer é 1.386, não há necessidade de reposição e temos agora uma penetração de buffer de planejamento (FL/TOG) 94,4% Verde.

Vamos agora fazer a mesma simulação para o Dia 3

O cenário para o item PA01 da empresa XYZ no Dia 2 é o seguinte:

 – Ordens em Aberto: 1.406 unidades

 – Estoque On hand (1.060 – 110) = 950 unidades

Como nos dias anteriores, devemos qualificar todos os pedidos atrasados (0), todos os pedidos do dia de hoje (480) e todas as demandas diárias que forem maiores que o limite de picos de ordem (273) e estejam dentro do horizonte de picos de ordem (7 dias). Para o Dia 2, os valores são:

Demanda em atraso (0) + Demanda de hoje (480) + Demanda futura (350) = 830 unidades

Nossa Equação de Fluxo Líquido (FL) fica:

Ordens em Aberto (1406) + Estoque On Hand (950) – Demanda Qualificada (830) = 1.526

E como o Topo do Amarelo (TOY) do nosso buffer é 1.386, não há necessidade de reposição e temos agora uma penetração de buffer de planejamento (FL/TOG) 76,8% Verde.

CONCLUSÕES

           Podemos continuar simulando dia a dia, porém o intuito era mostrar como se forma a Equação de Fluxo Líquido, como é feita a Demanda Qualificada e que sugestões de reposição devem ser feitas.

           Para lembrar:

·        Não é cada demanda individual, e sim a soma das demandas em cada dia

·        Cada dia deve ser feita a qualificação, e uma demanda qualificada influencia todos os dias até o seu atendimento

·        Sempre que o Fluxo Líquido estiver abaixo do Topo do Amarelo (TOY), deve ser gerado uma reposição até o Topo do Verde (TOG)

·        A reposição de uma sugestão sempre tem como data de entrega 1 Lead time desacoplado, então este parâmetro deve ser sempre bem calculado.

·        Demanda diárias acima fora do horizonte de picos de ordem não são consideradas, independente do seu tamanho

·        Limite e horizonte de picos de ordem são fatores que podem ser ajustados conforme realidade da empresa.

Então, por que não explorar DDMRP?

DDMRP já não é mais apenas uma ideia, é um conceito provado e amplamente utilizado pelo mundo por diversas empresas de tamanhos e segmentos diversos. DDMRP é um método de modelagem técnica, planejamento e execução, apoiado por muitos livros, cursos, pesquisas acadêmicas, e profissionais certificados.

DDMRP possuí ferramentas de software de qualidade que tem produzido resultados consistentes e significativos em uma ampla gama de indústrias, incluindo aeroespacial, produtos de consumo, biotecnologia, eletrônica, montagem pesada, varejo, usinagem/fabricação e distribuição.

Se você busca tirar sua empresa da bimodalidade, DDMRP é a sua melhor oportunidade.

Aqui estão alguns links que você pode achar úteis:

• Página DDMRP do site Demand Driven Institute que inclui um vídeo de dez minutos produzida profissionalmente da introdução ao DDMRP: https://www.demanddriveninstitute.com/ddmrp

• Estudos de caso do DDMRP (vídeos e apresentações) de dezenas de empresas, incluindo Acesco, Ceramfix, Michelin e Shell: https://www.demanddriveninstitute.com/case-studies

• Informações sobre o Programa Demand Driven Planner (DDP) (incluindo histórias pessoais sobre o que as pessoas conseguiram realizar com o treinamento): https://www.demanddriveninstitute.com/demand-driven-planner-ddp

Para maiores informações:

Colômbia: Felipe Gaviria Rios, +57 300 423 2800

Brasil: Hugues Boritiyca Silva, DDPP, +55 47 9614 5577

Guatemala: Herbert Braun Valle, +502 5298 9256

México: Gustavo Benítez Master CPIM Master DDPP DDLP, +52 1 81 8063 0154

Write A Comment